sábado, 7 de junho de 2008

O tempo vai passando

Com exceção da Vera Fischer, todos nós estamos envelhecendo. E podemos descobrir isso de uma forma bem banal, afinal de contas, é chocante o fato de que alguns calouros de faculdade do ano 2000 nasceram no improvável ano de 1982.

Portanto, eles não tem a mínima idéia de quem foi ou significou realmente Tancredo Neves e mal ficaram sabendo que ele morreu antes de assumir a presidência. Eles estavam na pré-puberdade quando aconteceu a Guerra do Golfo. Viram um único Papa em toda a sua vida. Eles se recordam do nome de dois presidentes da República, no máximo. Eles tinham 12 anos quando a União Soviética se dissolveu e não lembram da Guerra Fria.

Quem não tinha a roupa da Company estava totalmente out. As meninas trocavam papéis de carta e pulavam elástico na hora do recreio. Atari é algo que não existiu pra eles.

Nunca jogaram Pac-Man, o relógio e a calculadora da Casio e joguinhos de corrida são uma vaga lembrança pra eles. Caloi 10, BMX, Pantera e Monark com freio a tambor e muitas vezes com contra pedal são peças de museu do seu irmão mais velho.

A expressão "isso soa como um disco quebrado" não tem nenhum significado, uma vez que eles sequer conheceram os discos de vinil e muito menos sabem que os mesmos ainda existem.

Sempre ouviram falar de secretária eletrônica, a maioria nunca viu uma TV só com 13 canais e provavelmente nunca estiveram frente a frente com um televisor preto e branco, muito menos da marca Telefunken. Nem imaginam o que é videocassete da National e para eles a Mitsubishi é apenas uma marca de carro, não de televisão. Luciana Vendramini já virou uma senhora de 30 anos.

Os desenhos mais recentes pra nós, tais como ThunderCats e He-Man não fizeram parte de suas infâncias. Não tem a menor idéia do que é o Palácio da Justiça dos Superamigos.

Os grupos RPM e Nenhum de Nós são da década de 80 e não são meros estranhos. Nunca experimentaram calçar um Bamba, Kichute ou Montreal (aquele que o Silvio Santos sorteava no Domingo no Parque). O Gol GTS 1.8 ou GTI 2.0 nem EscortXR3 nunca foram sonhos de consumo deles na adolescência.

Michael Jackson para eles sempre foi branco. O esporte Morey Boogie foi substituido pelo Bodyboard. Pergunte a eles o que é uma bala soft ou Banda ou até mesmo o Pirocóptero e o Diplink que vinha com um pozinho para grudar no pirulito.

Não assistiram no cinema o filme do ET e suas férias não foram recheadas com Sessão da Tarde Especial com os filmes dos Trapalhões, De Volta para o Futuro ou Willow na Terra da Magia. Beber Gini, Grapete e comer paçoquinha Amor não fez parte da infância deles. A febre da promoção IO IO da Coca-Cola nunca existiu. Nunca tiveram o prazer de colecionar as mini-garrafas de refrigerante em que os pais vivam alertando para não tomar, pois tinha veneno dentro.

Não ouviram os Menudos e New Kids On The Block no rádio. Não se importam com quem matou Odete Roittman e nunca assistiram Perdido no Espaço, Sítio do Pica-Pau Amarelo, Ilha da Fantasia e o Elo Perdido. Jamais comeram Big Mac que tenha vindo com embalagem de isopor.

A Vovó Mafalda virou a mãe da brega-star Beth Guzzo. Nunca viram o programa do palhaço Bozo. Nunca viram Sala Especial e jamais ficavam assistindo o Fantástico para babar pelas "Garotas do Fantástico".

Jamais puderam brincar nos domingos de manhã com o Sílvio Santos apresentando o quadro de sentar na cabine e responder SiiiiiiiiiiiiiM ou NãããããO quando acendia a luz vermelha e ele pedia para trocar um automóvel por uma caixa de fósforo usada. Nunca viram na TV a sensacional batalha musical entre o Ovelha e o Trio Los Angeles. Nunca viram Dominó, Polegar, e Jane Duboc no Viva a Noite (Viva! Viva! Viva!). Não assistiram o Jogo da Velha no faustão no dia em ele chamou ao palco o Placa Luminosa, Roupa Nova, Heróis da Resistência, Uns e Outros ou o Nenhum de Nós. Nem dançaram a lambada do Beto Barbosa.

Também não se lembram do Balão Mágico com a Simony, Jairzinho e Cascatinha. Você comprava o disco deles e vinha um carrossel para montar, aí colocávamos encima do disco. A famosa Armação Ilimitada antes da Sessão da Tarde? Estrelando a Zel, o Juba, o Lula e o Bacana. Lembra do sorvete em formato de tubarão? Tinha de morango e maçã verde, era ruim demais, mas nós adorávamos!

Qual a menina dessa época que não usou Melissinha que vinha com relógio, uns prendedores de cabelo lançados pela Xuxa nas cores verde limão, abóbora, amarelo ou mesmo quem não usou umas pulseiras coloridas que eram ajustadas no braço e ainda aquelas réguas que quando você batia no braço virava pulseira? Quem não rebolou imitando a Gretchen, ou brincou de bambolê?

Quem não trocou figurinha do Amar É ou Ping Pong? Alguma menina dessa época não teve a boneca Bem Me Quer, a Barbie e seus acessórios? E boneco Falcon, Comandos em Ação e o Pense Bem?

Gostaram? Então, que tal escrever algo que marcou a sua infância?



.

Um comentário:

Hugo disse...

Perfeito o texto, porém escolheu mal a geração "que não conheceu". Nasci dm 1982 e tudo isso foi a parte mais doce e inesquecível de minha infância.