segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Para sempre A Lagoa Azul


Brincadeiras à parte, este não pode faltar na lista dos clássicos da Sessão da Tarde. Mesmo sendo reprisado com freqüência, era impossível não assitir pela história e beleza dos atores e cenários. Mais um filme americano de romance e aventura, dirigido por Randel Kleiser e estrelado por Brooke Shields e Christopher Atkins, em 1980.

A história começa quando duas crianças, Emmeline e Richard, e Paddy Button, um velho marinheiro, são os únicos sobreviventes de um naufrágio. Vão parar em uma ilha deserta do Pacífico Sul, onde o lado oposto é habritado por canibais, mas são somente ameaças para os náfragos. Depois de um tempo, Paddy aparece morto, deixando as duas crianças sozinhas. Elas crescem na ilha tentando enfrentar a vida à procura de aimentos, aventuram-se e descobrem mistérios.

Ao chegarem na adolscência, descobrem seus corpos juntos, sentimentos nunca experimentados e têm um filho. Ao final do filme, durante um passeio no mar, eles perdem os remos e não conseguem capturá-los por causa de um tubarão. Nisso, o filho dos dois come os frutos proibidos que Paddy Button, antes de morrer, afirmava que causaria a morte se ingeridos. Deseperados, os pais comem o fruto também para não verem o filho morrer. A última cena, eles são encontrados dormindo no barco por um capitão e marujos de um navio.

Também existe uma sequência do filme, De Volta a Lagoa Azul, lançado em 1991.

Por onde andam os atores?


Christopher Atkins, na época, foi cotado como grande promessa, inclusive ao Globo de Ouro. Atuou em Clube das Mulheres, Romance Pirata e Desencontros. Fez também séries na TV norte-americana. Em 2009, participou de um reality show chamado "Confessions of a Teen Idol" (Confissões de um Ídolo Adolescente). 

Brooke Shields, dona de um dos rostos mais belos do mundo, teve continuidade em sua carreira. Participou do filme Amor Sem Fim e foi vencedora do prêmio "Peope's Choice Awards" na categoria Jovem Talento por quatro anos consecutivos. Em 1997, venceu a categoria Talento Feminino. Duas indicações ao "Golden Globe Awards", pela produção "Suddenly Susan".

Nos últimos anos, Brooke tem atuado em diversas produções na Broadway, para citar algumas: Grease, Cabaret, Wonderful Town e Chicago. Também participou em alguns episódios do seriado That ‘70s Show e atuou como atriz convidada nos seriados Nip/ Tuck e Two & A Half Men.

Em 2005, gerou bastante polêmica ao ter revelado publicamente sua batalha contra a depressão pós-parto. Em seu livro Down Came The Rain, Brooke relata sua dramática experiência. Tom Cruise a criticou fortemente pelo uso e apologia à medicamentos antidepressivos. Às duras críticas de Tom, Brooke reagiu sarcasticamente, dizendo que ele deveria "dedicar-se a combater alienígenas" e "deixar que as mães decidam sobre a melhor forma de tratar a depressão pós-parto". Em 2006, Tom pediu desculpas à Brooke por suas declarações. As desculpas foram aceitas e ela e o marido Chris Henchy compareceram ao casamento de Tom Cruise e Katie Holmes em novembro do mesmo ano. Coincidentemente, a segunda filha de Brooke, Grier, nasceu no mesmo dia e no mesmo hospital que a filha de Tom e Katie, Suri.



.

Nenhum comentário: