quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Ensinamentos da minha mãe

Confesso que não fui uma criança santa ou aquela que nunca aprontou. Qual criança nunca manchou o tapete ou o sofá da sala, quebrou aquele vaso favorito da sua mãe, rabiscou a parede do próprio quarto achando que estava fazendo uma obra de arte, escondeu o boletim ou aquela advertência que a diretora lhe deu? Pois é, minha mãe foi prática e objetiva e nem por isso fiquei revoltada, ela realmente me ensinou muitas coisas boas, quer ver só?    


Minha mãe ensinou a valorizar o sorriso:
"Me responde de novo e eu te arrebento os dentes."

Minha mãe me ensinou a retidão:
"Eu te ajeito nem que seja na pancada."

Minha mãe me ensinou a dar valor ao trabalho dos outros:
"Se você e seu irmão querem se matar, vão pra fora, acabei de limpar a casa."

Minha mãe me ensinou lógica e hierarquia:
"Porque é assim e ponto final. Quem é que manda aqui?"

Minha mãe me ensinou o que é motivação:
"Continua chorando que eu vou te dar uma razão verdadeira pra você chorar."

Minha mãe me ensinou o que é contradição:
"Fecha a boca e come!"

Minha Mãe me ensinou sobre antecipação:
"Espera só até seu pai chegar em casa."

Minha mãe me ensinou a ter paciência:
"Calma, quando chegarmos em casa você vai ver só!"

Minha mãe me ensinou a enfrentar desafios:
"Olhe pra mim e me responda quando eu te fizer uma pergunta!"

Minha mãe me ensinou sobre raciocínio lógico:
"Se você cair dessa árvore vai quebrar o pescoço e eu vou te dar uma surra!"

Minha mãe me ensinou medicina:
"Para de ficar vesgo, menino! Se bater um vento você pode ficar assim pra sempre!"

Minha mãe me ensinou sobre o reino animal:
"Se você não comer essas verduras, os bichos da sua barriga vão comer você!"

Minha mãe me ensinou sobre genética:
"Você é igualzinho ao seu pai!"

Minha mãe me ensinou sobre minhas raízes:
"Ta pensando que nasceu numa família rica é?"

Minha mãe me ensinou a respeitar os mais velhos:
"Quando você tiver a minha idade vai entender!"

Minha mãe me ensinou sobre justiça:
"Um dia terá seus filhos e eu espero que eles façam pra você o mesmo que você faz pra mim."

Minha mãe me ensinou sobre religião:
"Melhor rezar pra essa mancha sair do tapete!"

Minha mãe me ensinou o beijo de esquimó:
"Se rabiscar de novo, eu esfrego o seu nariz na parede!"

Minha mãe me ensinou contorcionismo:
"Olha só que sujeira na sua orelha..."

Minha mãe me ensinou a ser determinado:
"Vai ficar aí sentado até comer a comida toda!"

Minha mãe me ensinou habilidades como ventrílogo:
"Não resmungue! Cala essa boca e me diga como é que você fez isso?"

Minha mãe me ensinou a escutar:
"Se você não abaixar o volume, eu vou aí e quebro esse rádio!"

Minha mãe me ensinou a ter gosto pelos estudos:
"Se eu for aí e você não tiver terminado a tarefa, você já sabe..."

Minha mãe me ajudou na coordenação motora:
"Guarda esses brinquedos agora, um por um!"

Minha mãe me ensinou a contar:
"Vou contar até dez, se esse vaso não aparecer você leva uma surra!"

Obrigado mãe!

O texto recebi por email, mas já o conhecia e não me pergunte a autoria porque não faço idéia. Mas lembra muito a minha infância, não que minha mãe foi tão má assim, mas com certeza aprendi muito com ela e hoje sei muito bem como é criar um filho.




.

2 comentários:

Anônimo disse...

adorei o texto! é gênial mesmo! gostei muito do teu blog e a partir de hoje vou visitar sempre! mães tem que impor limites aos filhos mas não não torturalos. tudo na vida é uma questão de equilibrio. ter filhos não é uma tarefa fácil. mas com certeza se criarmos as nossas crianças em um ambiente de respeito e amor elas cresceram felizes e serão adultos de bem, responsavéis e amando ao próximo.

Marcony disse...

Ei Vivian eu sou o Marcony do (paralizado) blog Comedia, hj eu toco um novo projeto o Hospital da Alma www.hospitaldalma.com e espero manter a parceria com o seu blog,se vc quizer é claro..rsrs... ja add o sue banner espero contato