quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Top 5 Trapalhões



Sim, isso mesmo que você leu. Boa parte da minha infância devo aos filmes dos Trapalhões, que não deixavam a desejar e eram muito divertidos. Quantas saudades deste quarteto que brilhava nas nossas TVs nas tardes de férias, bem que poderiam passar de novo.

- O campeão da minha lista é "Os Trapalhões na Terra dos Monstros", de 1989, porque foi o primeiro filme que assisti no cinema. A trama acontecia na maior parte do tempo dentro de uma caverna cheia de monstros, onde os Trapalhões tinham como missão salvar a filha de um rico proprietário de uma indústria de papel, ou seja, a Angélica. Adorava ver aqueles monstrinhos fofinhos que eram do bem.



- Logo depois vem "O Casamento dos Trapalhões" de 1988, porque adorava ver aquela cena em que o Didi prepara o café da manhã e o filme todo em si. Na minha opinião é o melhor filme do quarteto. E qual era a menina que não morria de amores pelo Grupo Dominó? Depois  de muita confusão no decorrer da história, todos se casam.




- Não tem como esquecer também do filme "Os Trapalhões no Reino da Fantasia", onde a Xuxa interpretava a irmã Maria que dirigia um orfanato, onde os Trapalhões tentam a todo custo arrecadar dinheiro para não fechá-lo. Os danados vão parar no Beto Carrero, onde é recriado o cenário do velho Oeste norte americano. O filme misturava personagem humanos com desenhos animados, que foram produzidos pelo meu ídolo Maurício de Sousa.



- "A Filha dos Trapalhões", de 1984, era fantástico, porque os Trapalhões moravam em um barco flutuante e quem não queria morar em um? No início do filme eles encontraram a pequena Júlia, até que quando foram trabalhar em um circo, descobriram que ela tinha sido abandonada pela trapezista para protegê-la de uma quadrilha que negociava crianças no exterior. A tal quadrilha os encontra e tenta recuperar a menina que, no entanto, contava com a ajuda d'Os Trapalhões para protegê-la. É só aventura.



- "O Mistério de Robin Hood", de 1990, foi super legal por causa das participações de Duda Little que interpretava a Rosa, uma menina orfã que ameaçava os planos do bandido Gavião e a Tatiana interpretada por Xuxa, filha de um mágico do circo. O Didi é um Robin Hood moderno, que rouba dos contrabandistas e agiotas para dar aos necessitados. Ele mora em um esconderijo próximo a um circo e é apaixonado por Tatiana. É neste circo que trabalham Fredo e Tonho , dois funcionários que vivem se metendo em trapalhadas. Eu adorava esse filme também.





.

Um comentário:

Helaina Carvalho disse...

Nossa, minha infância é sinônimo de Trapalhões!! Nunca passei uma tarde sozinha quando tinha o quarteto na Sessão da Tarde!! Porque eles não passam mais?

Na sua lista faltou um que eu gosto muito também que é Os Fantasmas Trapalhões, não me lembro de qual ano mas sei que tem a participação do Gugu Liberato. É aquele em que os 4 vão a um castelo assombrado em busca de um dinheiro de um mafioso a fim de recuperá-lo, devolver para o banco e ganhar a recompensa.

Mas também, se fôssemos listar todos os ótimos filmes dos Trapalhões imagina o tamanho do post.

Dos que você postou, gosto de todos, mas o meu preferido é o Casamento dos Trapalhões!!

Esse é o bom cinema brasileiro!!