sexta-feira, 8 de abril de 2011

Por que passamos a maior parte da infância tentando ser adultos?



Ah, como eu queria ter meus dezoito anos para poder fazer a carteira de motorista, estudar a noite e sair pra balada com os amigos. Ter o meu próprio quarto zelando minha privacidade, um emprego pra poder comprar minhas roupas, sapatos e o que for. Por que será que passamos boa parte da nossa infância querendo ser adultos se na infância é tudo mais fácil e divertido? Podíamos esquecer tudo e simplesmente ser felizes. As brigas eram bobas e sem rancor, passavam dois minutos e tudo virava brincadeira novamente. O amor era inocente e se, de repente, parecesse que o mundo iria acabar, podiam nos dizer que amanhã tudo iria passar, porque realmente iria passar. Bom mesmo era ir no banco de trás do carro e tirar aquela soneca gostosa ou deixar o vento bater na cara e curtir tudo que estava a minha volta. Sem dúvida, bom era brincar na rua até a noite de pega-pega, esconde-esconde  e bets. Não éramos apressados, manipuladores e falávamos pouco dos outros, porque isso são coisas que adquirimos ao longo da vida. Seguíamos a lógica natural da vida e fazíamos só o que realmente sentíamos e que acreditávamos ser verdadeiro. Por que? Porque só percebemos a beleza de tudo depois que ela já nos deixou, mas ela sempre deixa marcas, por menores que sejam, estarão sempre lá.




.

Um comentário:

Pr. Emerson disse...

Amei! devoltaaosanos80.blogspot.com