quarta-feira, 10 de junho de 2009

Curiosidades do Almanaque Anos 80

Abaixo, algumas curiosidades e lembranças que estão no "Almanaque Anos 80":




• Cinco atores fizeram o Bozo, na TVS, nos 11 anos em que o programa foi exibido, entre 1980 e 1991. Alguns deles, simultaneamente, já que houve um período em que o palhaço entrava no ar, ao vivo, durante oito horas e meia, de segunda a sábado. Luís Ricardo, que mais tarde virou jurado do "Show de calouros", foi o mais famoso deles.






• "Perdidos na noite", que Fausto Silva estreou em 1984, iria se chamar "Barrados no baile". Mas na época Eduardo Dusek quis cobrar 10 milhões de cruzeiros pelos direitos do título e a produção não topou.

• MacGyver já deteve um vazamento de ácido sulfúrico com uma barra de chocolate, desarmou um míssil usando clipes de papel e sabotou um sinal de trânsito com cartões de crédito.

• Ozzy Osbourne não comeu nenhum morcego no Rock in Rio. Bem que jogaram uma galinha no palco, mas o cantor foi até a intrusa, pegou-a nas mãos e a entregou a um roadie, para frustração dos metaleiros carniceiros.

• Os três maiores vencedores do "Qual é a música?" foram Ronnie Von (25 vitórias), Silvio Brito (24) e Gretchen (23). Mas o cantor Nahim brigou na Justiça para ser reconhecido como o maior ganhador.

• O destino dos Menudos da formação mais famosa: Robby virou ator e agora voltou a ser cantor, Charlie é galã de novelas mexicanas, Roy trabalha como corretor de imóveis, Ray é locutor e dono de uma casa noturna em Porto Rico, e Ricky foi o que se deu melhor: virou Ricky Martin.

• Bastavam 15 minutos no congelador para o Ice Pop ficar pronto. Mas isso só funcionava no comercial da TV.

• No terceiro disco da Xuxa, diziam que se girasse ao contrário a música "Ilariê" ouvia-se uma mensagem do demônio. Muita gente arrebentou a vitrola para conferir.

• A Chiquinha, do "Chaves", tinha 13 pintinhas no rosto.

• O cubo mágico foi lançado em 1981 e vendeu dois milhões de unidades no Brasil. Ele tinha 43 quinquilhões, 252 quatrilhões, 3 trilhões, 274 bilhões, 489 milhões e 856 mil combinações diferentes, mas havia gente que conseguia montá-lo em menos de 30 segundos!

• "Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles num pão com gergelim". Em 1988, quem falasse o jingle do McDonalds em menos de 5 segundos numa das lanchonetes da rede ganhava uma Coca-Cola.

• O time e os números na camisa da geração de prata do vôlei brasileiro: Bernardinho (1), Xandó (2), Badalhoca (3), Montanaro (4), Ruy (5), Renan (6), William (7), Amauri (8), Marcus Vinícius (9), Domingos Maracanã (10), Bernard (12) e Fernandão (14).

• A primeira vez que Bernard deu o saque Jornada nas Estrelas foi num jogo contra a União Soviética, válido pelo Mundialito de Vôlei, no Maracanãzinho lotado, em setembro de 1982. O saque atingia 25 metros de altura e a bola descia a uma velocidade de 72km/h.

• Leoni deixou o Kid Abelha em fevereiro de 1986, depois de uma discussão com Paula Toller, sua ex-namorada, no camarim de um show. A cantora acertou um pandeiro no rosto do baixista e ele largou o grupo para fundar o Heróis da Resistência.

• Em "Guerra dos sexos", Otávio (Paulo Autran) e Charlô (Fernanda Montenegro) eram primos, se detestavam e só se chamavam pelos apelidos de infância: Bimbo e Cumbuca.

• O saquinho rosa e vermelho do Minichicletes Adams, com um boneco sorrindo, trazia 155 minipastilhas.

• As meninas usavam: tule no cabelo, bermuda jeans da Dimpus, mochila da Cantão 4 ou da Company e batom 24 horas, que não saía nem com sabão.

• Os meninos usavam: Kichute amarrado na canela, bermuda da OP, camiseta Hang Loose e chaveiro de borracha da K&K em forma de pé-de-pato.

• E todo mundo usava: carteira emborrachada e relógio Champion que vinha num estojo com sete pulseiras coloridas.

• A "Playboy" com Hortência, a estrela do basquete brasileira dos anos 80, esgotou em apenas sete dias. Mais rápido do que a histórica revista de Luciana Vendramini, que levou dez dias para sumir das bancas.



.



.

Nenhum comentário: